Gooru - Miscelnia de Contedos

“Cadeira para vestir” permite que a pessoa sinta-se como se estivesse sentada enquanto estiver em pé

por Rafael Fernandes 772 views0

“Cadeira para vestir” permite que a pessoa sinta-se como se estivesse sentada enquanto estiver em pé 2

Uma inovação tecnológica promete ajudar pessoas que precisam ficar muito tempo em pé.

 

Trata-se de uma “cadeira vestível”, que dá um apoio às pessoas. Tecnicamente, o Archelis não é uma cadeira, assemelhando-se mais a uma cinta para cintura e pernas, ajudando a pessoa a escolher uma posição mais confortável, quando em posição vertical.

 

É possível travar o dispositivo em várias posições para ajustar os ângulos do tornozelo e joelho. Ao selecionar a posição, os locais poderão ser relaxados, e o dispositivo manterá a pessoa em pé sem que ela sinta cansaço. O dispositivo distribui a pressão sobre a perna e a coxa, reduzindo a fadiga muscular global e conjunta.

Archelis-chair-01

Archelis é feito inteiramente de peças de carbono flexíveis e confortáveis ​​para utilização por longos períodos de tempo. Ele não requer pilhas ou energia para funcionar e foi originalmente desenvolvido para ajudar os cirurgiões durante a realização de cirurgias de longa duração.

Porém, o produto também poderia ser útil às pessoas de outras profissões que ficam em pé por horas, como professores, palestrantes, funcionários de hospitais, recepcionistas ou trabalhadores industriais.

 

Desenvolvido pela Nitto – uma empresa japonesa que faz todos os tipos de moldes – em colaboração com o Centro de Engenharia Médica da Universidade de Chiba, o Hiroaki Nishimura Design, e o Japan Polymer Technology, o produto ainda está em desenvolvimento e é esperado que chegue ao mercado ainda este ano.

O conceito de “cadeira vestível” não é totalmente inédito. Na verdade, uma empresa suíça chamada Noonee fez algo similar, chamado de Chairless Chair, um dispositivo hidráulico capaz de fornecer suporte à parte inferior do corpo, para as pessoas que têm de ficar em pé por longos períodos de tempo. Porém, o Archelis parece ter passado à frente.